Realistic Simulation Laboratory - USP

USP Medical School invests in a state-of-the-art Simulation Laboratory

USP Medical School invests in a sophisticated training center for Medical Skills and High Fidelity Simulation

Realistic Simulation Laboratory - USP
Realistic Simulation Laboratory – USP

O Laboratório de Habilidades e Simulação da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) inaugurado em 11 de Novembro de 2009, com salas equipadas e destinadas a aulas de “Simulação de Alta Fidelidade” (High-Fidelity Simulation). Os ambientes foram reformados e adaptados para o treinamento de cuidados em saúde e procedimentos médicos intensivos, invasivos e de emergência, com cenários diferentes, sendo: UTI, centro cirúrgico e enfermaria. As novas salas contam com manequins computadorizados, que simulam pacientes, e um sistema de comunicação de alta tecnologia.

OBJETIVO

O objetivo é treinar os alunos de graduação dos cursos de Medicina, Fisioterapia e Enfermagem da USP, além de residentes da FMUSP, a enfrentar situações difíceis da rotina profissional, denominada “manejo de crise”, sem colocar em risco a vida e a saúde de pacientes reais. Outra finalidade é capacitar médicos e enfermeiros do Hospital das Clínicas – FMUSP, e oferecer cursos de recertificação para toda a rede de saúde, pública e privada.

O LABORATÓRIO

O Laboratório de Habilidades e Simulação, adquiriu novos modelos mais sofisticados para a simulação avançada. Entre eles, estão o SimMan (adulto) e o SimBaby (criança), da Laerdal Medical. São bonecos que interagem com os alunos, simulam movimentos e reações, e respondem a estímulos externos em tempo real, inclusive a medicamentos administrados. Os manequins são controlados a distância, conforme a situação e o cenário propostos. A partir de uma sala de controle, o professor orienta, por meio de um ponto eletrônico, o técnico que participa da encenação, que pode representar tanto um familiar como um membro da equipe médica.

Todas as cenas são gravadas em vídeo. Cada estação tem duração de 10 A 20 minutos, e depois sentamos com os alunos para avaliar e discutir os aspectos positivos e negativos. A idéia é ensinar os alunos a agir numa crise. Eles são submetidos a situações de estresse, que são muito próximas da vida real. Só que com resultado seguro, pois estamos preservando a segurança do paciente e do próprio aluno.

Em 2009, a Alldattia foi convidada pela USP a fornecer os equipamentos e realizar as instalações de infra-estrutura tecnológica que complementaria, em seguida, os robôs (manequins de alta-fidelidade) e demais aparelhos de simulação e habilidades médicas. O projeto beneficiará, além dos alunos da Faculdade de Medicina da USP, equipes médicas em contínuo aperfeiçoamento, enfermeiros, técnicos em enfermagem e, principalmente, os pacientes.